Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 21 - segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Ir para data:


Efemérides - Nelson Vianna   
69337
Por Efemérides - Nelson Vianna - 19/10/2011 07:10:21

(Durante anos, o escritor e agrimensor Nelson Vianna, nascido em Curvelo e apaixonado por M. Claros, desde que aqui chegou, pesquisou a história da cidade. Foi a arquivos, jornais, revistas e livros, entrevistou pessoas, vasculhou correspondências – enfim, buscou em toda parte fontes que permitissem levantar a história do município de M. Claros. Conseguiu. Processou sua longa procura e publicou "Efemérides Montesclarenses", que cobrem o período de 1707 a 1962, revelando o que - neste período - aconteceu de mais importantes no cotidiano de nossas vidas. Nelson Vianna, apaixonado por M. Claros, reconhecido ao historiador Hermes de Paula, mais novo do que ele, mas seu auxiliar no trabalho, prestou - prestaram os dois, é preciso gritar isto - uma das mais notáveis contribuições à civilização dita montesclarina. Morreu sem ostentar riqueza material, mas o seu legado espiritual cresce a cada dia, embora ainda não seja suficientemente reverenciado. O tempo, sempre ele, também fará esta reparação. Republicar a resenha histórica pacientemente ajuntada pode ser um começo. Pelo calendário do dia, sairá publicado aqui, desde este 12 de janeiro de 2011, o que ele conseguiu desvendar no vasto tempo de 255 anos - entre 1707 e 1962, de uma Montes Claros nascente, criança e juvenil. Ajudará a cidade a se localizar. Talvez, a se achar. E haverá sempre um preito de gratidão a estes dois - Nelson Vianna e Hermes de Paula, e a muitos outros que, no silêncio, onde Deus fala aos Homens, recolhem o aplauso geral):

19 de outubro

1832 - O Presidente José Pinheiro Neves propõe em sessão da Câmara Municipal que se oficie ao Govêrno da Província, pedindo a criação de um Correio, com marchas de Ouro Prêto para esta Vila de Formigas, e que o gIro dêste fôsse dirigido pela Vila Diamantina do Tejuco, Arraial do Rio Manso, Rio Prêto, Bom Fim, até à Vila de Montes Claros de Formigas, o que é aprovado. Em sessão de 3 de dezembro de 1832, o vereador Francisco Vaz Mourão, Vice-Presidente da Câmara Municipal, proporia que se suprimisse a representação ao Govêrno e que a Câmara fizesse ensaios em particular, o que seria aprovado. Na sessão de 5 de dezembro do referido ano, o mesmo vereador Vaz Mourão proporia que o Correio fôsse mensal e se nomeasse logo o administrador, o que de fato se verificou, recaindo a nomeação em José Fernandes Pereira Corrêa que, aceitando, foi o primeiro agente dos Correios na Vila de Formigas. A inauguração da Repartição verificou-se no dia 20 de janeiro de 1833. Na sessão de 20 de janeiro de 1835, já não se contentava com o Correio mensal: era proposto que se representasse ao Govêrno o plano de dois caminheiros, vencendo a diária de 320 réis, os quais deveriam levar as maias desta Vila à de Diamantina, entregando-as àquela administração.
A 20 de janeiro de 1833, dia em que foi inaugurada a Agência dos Correios da Vila, partia o primeiro caminheiro levando as malas de Montes Claros de Formigas para a Vila de Diamantina.
1868 - A ata especial da última apuração de votos da 10.ª eleição para vereadores à Câmara Municipal de Montes Claros, eleitos para servirem no período de 7 de janeiro de 1869 a 7 de janeiro de 1873, registra pela ordem dos mais votados, o seguinte: dr. Carlos José Versiani, 1487 votos; Justino. de Andrade Câmara, 1487; Francisco Freire da Fonseca, 1476; Antônio Francisco Barbosa, 1476; Francisco Thiago Caldeira, 1466; Francisco Durães Coutinho, 1465; Antônio José Domingues, 1404; Manoel José Coelho, 1393; Joaquim José Guimarães, 1336; Francisco José Pereira do Amaral, 130, e outros menos votados. Ordenou-se que se extraisse o diploma dos nove primeiros mais votados, que deverão tomar posse a 7 de janeiro de 1869, ficando os demais na suplência. Os casos de empate foram resolvidos na sessão de 20 de outubro de 1868, decidindo a sorte a favor de Justino de Andrade Câmara, que ficou na Presidência da Câmara.
1884 - Reunindo-se diversos próceres do Partido Conservador da Paróquia de Montes Claros, na casa do Guarda-Mor João Batista Corrêa Machado, é eleito o seu Diretório que assim ficou constituído: Presidente, tte. cel. Gregório José Velloso; Vice-Presidente, tte. Ezequias Teixeira de Carvalho; Tesoureiro, cel. Celestino Soares da Cruz; Secretário, Bento Belchior de Alkmin; Conselheiro Fiscal e Orador, Justino de Andrade Câmara; Conselheiros: dr. Carlos José Versiani, dr. Antônio Augusto Velloso, Pedro de Araújo Abreu, Marciano José Alves e José Antônio Versiani.
1907 - “A Verdade”, desta data, noticia que foi fundada na cidade de Montes Claros, sob a direção do cônego Paul Lenaerts, uma orquestra filiada ao Clube Dramático São Genesco, que tomou o nome de “Carlos Gomes” e é dirigida por Armênio Sarmento.
1917 - David de Aguilar assume o cargo de telegrafista da agência de Montes Claros, em substituição a Osiris Barroso.
- Pela lei n.° 323, fica o Agente Executivo Municipal de Montes Claros autorizado a proceder à revisão do contrato do serviço telefônico celebrado em virtude da lei n.° 325 de 27 de dezembro de 1912, com o farmacêutico Antônio Augusto Teixeira e transferido posteriormente a Joaquim Pereira Souto e a Joaquim Rabelo Júnior, e, também, a realizar a encampação do privilégio concedido da dita lei para o estabelecimento de linhas telefônicas na cidade e no município, e exploração dêsses serviços, pelo prazo de 25 anos, de acôrdo com a cláusula 11.aª do contrato celebrado a 18 de fevereiro de 1913.
- Pelo decreto n.° 327, fica o Agente Executivo do município de Montes Claros autorizado a mandar construir um pontilhão na rua Grão Mogol, no cruzamento desta com a rua Belo Horizonte, na cidade de Montes Claros, podendo para tal fim despender até a quantia de 500$000.
1923 - Falece em Botucatu, Estado de São Paulo, Dom Lúcio Antunes de Sousa. Nasceu na fazenda Brejo dos Mártires, Freguesia de Boa Vista do Tremedal, a 19 de abril de 1863, filho do cel. Antônio Antunes de Sousa e dona Joana Maria da Soledade. Matriculando-se no Seminário de Diamantina, em 1830, foi ordenado a 31 de maio de 1890 pelo Bispo Dom João Antônio dos Santos. Em janeiro de 1891 seguiu para a cidade de Tremedal, seu primeiro campo de apostolado. Retornando ao Seminário em outubro de 1895, lecionou Latim, Literatura e História Universal. Nomeado Pároco de Montes Claros em 1895, chegou a esta cidade a 30 de abril de 1896, tendo exercido o cargo até 1902. Nesse intervalo foi Provedor da Santa Casa. Voltando ao Seminário em 1903, tornou-se Secretário Geral do Bispado e Redator da “Estréia Polar”. Foi preconizado Bispo de Botucatu, a 20 de outubro de 1908, sendo a Bula de nomeação datada de 17 de outubro de 1908. Foi sagrado Bispo em Roma, a 15 de novembro de 1908. Chegou a Botucatu, a 20 de fevereiro de 1909, tomando posse. Foi sepultado na nova Catedral de Botucatu, tendo legado à Igreja todos os seus bens.
1925 - Nasce, em Montes Claros, o dr. Antônio Francelino Lafetá, filho de Luiz Onofre Lafetá e dona Francisca Prates Lafetá. Fêz o curso primário no Grupo Escolar Gonçalves Chaves e o secundário, no Ginásio Municipal, ambos de Montes Claros, diplomando-se pela Faculdade de Direito de Recife a 23 de dezembro de 1956. Foi Escriturário da E. F. Central do Brasil, de 1942 a 1943, e estêve como aluno da E. T. Aviação de São Paulo, de 1943 a 1945, fazendo o curso de Meteorologia; de 1945 a 1947, foi 3° Sargento da FAB e Chefe do Serviço Meteorológico da Base Aérea de Belo Horizonte; de 1947 a 1957, Meteorologista da Panair do Brasil; em 1957 e 1958 foi advogado (trabalhista), no Distrito Federal; de 1958 até o momento, exerce a advocacia em sua terra natal.
1929 - Pela lei n.° 1223, é o Govêrno do Estado autorizado a criar e instalar um Ginásio de instrução secundária, na cidade de Montes Claros, modelado pelo Internato e Externato do Ginásio Mineiro.
1938 - Por ato do Ministro da Educação e Saúde é concedida a Inspeção Preliminar ao Ginásio Norte Mineiro.




Selecione o Cronista abaixo:
Avay Miranda
Iara Tribuzi
Iara Tribuzzi
Manoel Hygino
Afonso Cláudio
Alberto Sena
Augusto Vieira
Avay Miranda
Carmen Netto
Dário Cotrim
Dário Teixeira Cotrim
Davidson Caldeira
Edes Barbosa
Efemérides - Nelson Vianna
Enoque Alves
Flavio Pinto
Genival Tourinho
Gustavo Mameluque
Haroldo Lívio
Haroldo Santos
Haroldo Tourinho Filho
Hoje em Dia
Iara Tribuzzi
Isaías
Isaias Caldeira
Ivana Rebello
João Carlos Sobreira
Jorge Silveira
José Ponciano Neto
José Prates
Luiz Cunha Ortiga
Luiz de Paula
Manoel Hygino
Marcelo Eduardo Freitas
Marden Carvalho
Maria Luiza Silveira Teles
Maria Ribeiro Pires
Mário Genival Tourinho
Oswaldo Antunes
Paulo Braga
Paulo Narciso
Petronio Braz
Raphael Reys
Raquel Chaves
Roberto Elísio
Ruth Tupinambá
Saulo
Ucho Ribeiro
Virginia de Paula
Waldyr Senna
Walter Abreu
Wanderlino Arruda
Web - Chorografia
Web Outros
Yvonne Silveira